Brasil
Publicada em 08/12/2015 - 07h40
Danfoss na COP 21: colocando a eficiência energética em primeiro lugar para alcançar o objetivo
Eficiência energética é a maior contribuidora para a redução das emissões de CO2 – agora e no futuro

Se a energia fosse utilizada de forma mais eficiente, poderia entregar 38% da redução de emissões necessárias para manter o planeta dentro do cenário de 2 graus de aquecimento global até 2050. Apesar do enorme potencial, a Agência Internacional de Energia estima que apenas um terço do potencial de eficiência energética global será obtido nas políticas existentes e discutidas. É por isso que a eficiência energética tem que ser prioridade quando políticos e líderes mundiais se reúnem este mês na cúpula do clima das Nações Unidas, a COP 21 em Paris.

"Quando se trata de combater as alterações climáticas, as soluções inovadoras e tecnológicas de que precisamos já estão prontas - tecnologias que nos permitem poupar energia e descarbonizar a produção de energia de forma econômica, aqui e agora. Isso é motivo para otimismo. No entanto, é preciso acelerar a sua adoção por meio de um forte acordo climático global e uma maior colaboração entre os setores público e privado para fornecer e financiar as melhores soluções”, explica o presidente e CEO da Danfoss Niels B. Christiansen.

Em todo o mundo, o potencial de eficiência energética nos países e cidades é grande. Edifícios, por exemplo, representam cerca de um terço do consumo de energia mundial e deverão contribuir para 45% da redução de emissões de CO2 relacionadas com a eficiência até 2040. Tecnologias como compressores avançados, conversores de velocidade variável, válvulas de controle e termostatos podem cortar até 40% da energia utilizada nos sistemas de refrigeração e aquecimento, e o pay back é rápido. 

Há também muito a ganhar no sistema global de energia. 58% da redução de emissões de CO2 necessária no setor da energia até 2050 pode ser alcançada por meio da aplicação de sistemas de energia distrital que distribuem aquecimento e resfriamento de forma eficiente para edifícios nas cidades. Os sistemas podem capturar e utilizar o calor produzido como um subproduto da geração de energia e da indústria, e também integrar fontes renováveis. Na capital da Dinamarca, Copenhagen, mais de 98% da demanda de calor é coberta pelo aquecimento urbano, que é um pilar importante na sua visão de se tornar a primeira capital livre de carbono do mundo. Cidades como Anshan, Dubai, Hamburgo, Paris e Varsóvia também estão aproveitando o potencial.

“Para acelerar ainda mais o uso de soluções de eficiência energética, os líderes mundiais devem garantir que o novo acordo global permita sua maior adoção. Precisamos criar estruturas globais, nacionais e regionais que tornam mais fácil a superação dos obstáculos, tais como financiamento, incentivos políticos, compartilhamento de conhecimento e educação. Em suma: temos de tornar mais fácil a tarefa de se tornar eficiente em termos de energia”, completa Niels B. Christiansen.

Na cúpula do clima COP 21 em Paris, Niels B. Christiansen dará vários discursos e participará de discussões nos maiores eventos secundários, tais como o Fórum de Inovação Sustentável do PNUMA em 7 de dezembro e o evento “Energy for Tomorrow” do  New York Times em 8 de dezembro. Antes da COP 21, a Danfoss também uniu forças com o Fórum Econômico Mundial, as iniciativas das Nações Unidas e outras empresas internacionais para se comprometer e estimular a ação climática concreta. A meta de clima da Danfoss é reduzir pela metade o seu próprio consumo de energia até 2030 e emitir metade do CO2 a partir da energia que utiliza.



Fonte: Assessoria de Imprensa
Tags:danfoss, eficiencia, energética, redução, emissao, CO2
Mais notícias

02/03/2017 – Data Center Sustentável
Idealizada pelo Pátria Investimentos, primeiro empreendimento da ODATA será inaugurado em março de 2017...


17/02/2017 – Alexandre Brown, diretor da Expo Arquitetura Sustentável, fala sobre o mercado e sobre o evento
Mostra reúne conteúdo relevante e exibe soluções e tendências sustentáveis para todo setor da construção ...


13/02/2017 – Fórum Construção e Arquitetura Sustentável
Conteúdo de palestras retrata desafios e soluções para a sustentabilidade na construção civil e arquitetura no Brasil...


31/10/2016 – Empresas firmam parceria para potencializar soluções sustentáveis em MG
União promete reposicionar Estado no ranking nacional de empreendimentos sustentáveis...


03/10/2016 – Inovação e ecoefiência marcam exposição na FIMAI Ecomondo
Entre os destaques, agência italiana traz empresas do País para mostrar a expertise no tratamento de água e geração de energia por meio resíduos sólidos...


29/09/2016 – Sustentabilidade para resfriar concreto
Com o uso de nitrogênio, processo proporciona redução no uso de água e energia...


28/09/2016 – Sicredi conquista certificação por sustentabilidade em Centro Administrativo
Empresa conquistou a certificação LEED EB O&M Platinum. Este é o primeiro edifício no Brasil e o quarto na América Latina a receber o reconhecimento...


12/09/2016 – Pós em Construções Sustentáveis recebem inscrições
Profissionais da arquitetura e engenharia devem valorizar os novos conceitos e as tendências da sustentabilidade e do meio ambiente. Cursos na FAAP preparam o aluno para esse novo cenário...


08/09/2016 – Centro Sebrae de Sustentabilidade recebe certificação internacional
Edifício situado em Cuiabá conquistou a classificação “Excelente” do BREEAM In-Use, a mais alta em toda a América Latina...


16/08/2016 – Aeroporto RIOgaleão opera com novo sistema de tratamento de água
Águas que apresentam concentrações de óleo acima do permitido devem passar por um tratamento de separação da água e do óleo...


VER MAIS >
Publicidade | Anuncie
Banner topo
Notícias
Vídeos
Edição do Mês
Guia de Serviços
Olho Mágico
Publicidade | Anuncie
Banner topo


Publicidade | Anuncie
Banner botão
Regional Telhas
Quality Systems - 03/03/2015
Sustentech
Rain Bird - 04/05/2015